Entrada Para Raros
   



BRASIL, Nordeste, Mulher
border=0
 
   Arquivos

 
border=0
Outros sites

 Blog do Alessandro
 Blog da Brenda
 Blog da Clarinha
 Blog da Elis
 Blog da Luci
 Blog da Luana
 Blog da Lu
 Blog da Rê [maninha]
 Blog da Rosa
 Blog da Fatimazinha
 Blog do Mateus
 Blog do Amaro
 Blog da Marga
 Blog do Ivan
 Blog do Mateus
 Blog do Eliabe


Votação
Dê uma nota para meu blog



border=0
 


Depois de pensar um pouco...

Jesus diz para amarmos o nosso próximo como a nós mesmos.
Você se toca da grandeza que é essa orientação? E de quanta dificuldade há nisso?
O que consola é saber que a dificuldade e do tamanho da facilidade.
Então, tentemos!

Ando gostando dessas manhãs que chove uma chuvinha mansa, discreta e silenciosa.

Escrito por Maria Aline às 09h04
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






"Veneno antimonotonia"...

 
[imagem: corbis]

Não.
Não foi dessa vez que as miligramas do remédio diminuíram, rs!
Não foi dessa vez que o remédio me deu alegria, como cantou Cazuza.
Não foi dessa vez que estive paciente. Embora, seja esse o lugar que ocupa meu nome nos prontuários.

- Sim menina, é porque existem pacientes e pacientes. No seu caso nem um nem outro, rss.
- Pois é... Paciência né? Mas ainda quero, ao menos, "a sorte de um amor traqüilo"...



Escrito por Maria Aline às 13h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






Eu achei essas palavras tão sentidas...

 

"Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu. "

[Caio Fernando Abreu]



Escrito por Maria Aline às 16h49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






Rapidinha

Descobrindo que Rede semântica mesmo é esse meu coração.



Escrito por Maria Aline às 19h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






Fragmentos diários ou quanto mais limpo melhor.

Na adolescência tive uma fase bem difícil, normal inclusive, para o período de vida. Todos tivemos. Agora, tenho atravessado momentos de dificuldades, comigo mesmo, mas de uma maneira diferente. Sei que passei no tempo e a cabeça vai mudando conforme a idade rss.

Sinto como se estivesse, de uma vez por todas, limpando o restinho da adolescente confusa e sonhadora que fui. A vida é vista com outros olhos e o horizonte já não é o mesmo. Nem mesmo os sentimentos. Tranquilidade, descobri, é uma das coisas primeiras da lista de prioridades que não é mais ser a namorada do Keanu Reeves ou uma das Spice Girls ou coisas do tipo.

Os vinte e poucos anos passaram tão rápido. Tantas coisas passaram e as que ficaram estão, neste momento, ganhando atenção suficiente para tornarem-se melhores.  Umas, foram para um lugar mais consciente da memória e as lições realmente aprendidas. Aquelas, que não foram bem digeridas tem me ensinado o quanto devemos ter paciência com o nosso ritmo de entendimento, o nosso momento. Coisas que ainda doem, umas que ainda (pre)ocupam, umas duas ou três difíceis até de olhar... Mas o tempo tudo cura e o amor também.

É uma espécie de limpeza com água e sabão, das boas! Faxina em cada cantinho, janelas abertas nos "porões fechados" para o Sol entrar. Até os remédios, "pra me dar alegria", tem tido um gosto melhor e dias contados. Porque o dá alegria nessa vida é sermos o que somos. Diversas pessoas em Um coração, fazendo o que tem para ser feito, buscando o que desperta o nosso desejo.

Ser realmente feliz é um caminho a ser trilhado diariamente. Uma missão, pessoal e intransferível, cheia de altos e baixos, exigente mas prazerosa e emocionante!

Mais uma coisa: agora eu tenho plantado aqui, no peito, mudinhas já crescidas de mansidão. Uma novidade para a renovada pessoa que venho me tornando.



Escrito por Maria Aline às 08h07
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
border=0